Avon é comprada pela Natura – O que muda para as revendedoras?

Natura Cosméticos, o gigante da cosmética brasileira, está em conversações avançadas para comprar a empresa de Beleza Americana Avon por um preço relatado a norte de US $2 bilhões. O negócio representaria um prémio de mais de 40% sobre o preço final da Avon na terça-feira e, até o ano de 2020, não deverá impactar em mudanças para as Revendedoras Avon que no Brasil somam mais de 1,5 milhões sendo a maioria mulheres.

O Financial Times, que primeiro informou a notícia, escreveu que ambas as partes já concordaram com esses termos. A Avon e a Natura publicaram posteriormente, na quarta-feira, comunicados de imprensa que contestavam esse elemento.

As empresas estão negociando há meses, e vários pontos de venda relatam que a aquisição é provável. A entidade combinada teria uma capitalização de mercado acima de US $ 8 bilhões e teria presença significativa tanto nos EUA quanto no mundo em desenvolvimento.

As ações da Avon aumentaram quase 13% nas notícias, a partir das 11 horas da manhã, hora Oriental, na quarta-feira; o estoque da Natura saltou perto de 5%.Um dos beneficiários desse surto é Antonio Luiz Seabra, que formou a Natura em 1969 como resposta do Brasil à Avon. Seabra, 76 anos, possui cerca de 23% das ações da empresa. O seu património líquido subiu para $ 70 milhões na quarta-feira de manhã, para $1,9 biliões.

Quando a história da Natura e da Avon convergem?

Natura começou como uma pequena loja na Rua Oscar Freire, em São Paulo, onde Seabra ofereceu consultoria de beleza personalizada. Em 1977 o negócio tinha 40 produtos, e em 2004 a empresa tornou-se pública no Novo Mercado brasileiro.

Seabra e seu parceiro de negócios Guilherme Peirao Leal tornaram-se bilionários em 2006. Na época, a Natura enfatizou seu compromisso com práticas éticas de negócios, como comprar produtos de comunidades nativas na Amazônia. “No início da década de 1990, assumimos um compromisso muito forte para fazer da empresa um agente de transformação social”, disse Leal. (Ele caiu da lista de bilionários em 2015.)

Hoje a Natura emprega um exército de mais de 1,4 milhões de “consultores” que vendem seus produtos de porta em porta no Brasil, em outras partes da América Latina e na França. A empresa também possui a oficina, que adquiriu da L’Oréal em 2017 por mais de US $1 bilhão.

Avon foi fundada na Califórnia em 1886. Utiliza o seu próprio exército de empreiteiros independentes para vender produtos. A empresa tornou-se pública em 1946 e agora gera mais de US $5 bilhões em receita anual. A Avon e sua fundação afiliada dizem que doaram mais de US $ 1 bilhão para as causas das mulheres entre elas, com foco no câncer de mama e na violência doméstica.